O diretor-presidente do Detran.SP, Ernesto Mascellani Neto, 41 anos, é o novo presidente da Associação Nacional dos Detrans (AND). Neto e seu vice, Rodrigo de Sá, presidente do Detran do Amazonas, receberam 100% dos votos. Por conta da pandemia, a eleição foi realizada pelo sistema eletrônico nesta terça-feira (9) pela manhã. A sucessão de Larissa Abdalla Britto, que ocupava a presidência do Detran do Maranhão e comandou a AND nos últimos dois anos, foi decidida com chapa única.

Na apresentação da candidatura, Neto e Sá defenderam o fortalecimento da AND para os Detrans aumentarem o seu protagonismo. Entre as propostas da chapa, a dupla defende uma maior participação dos Detrans nos debates técnicos junto ao Contran, Denatran e Congresso Nacional; assento nas câmaras temáticas e Interlocução constante com o Denatran para alinhamento de decisões de interesse nacional.

Segundo Neto, tratar de políticas públicas de trânsito exige um posicionamento assertivo da parte do gestor que vai muito além de questões setoriais. “É o que pretendemos fazer à frente da Associação Nacional dos Detrans. Os associados da AND, como autoridades no assunto e gestores de autarquias que estão na ponta do atendimento ao cidadão, precisam ser ouvidos pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para formulação realista de normas que regulamentam o segmento”, afirma.

Sá emenda que a AND deve contribuir diariamente para formação de políticas públicas importantes e que venham ao encontro ao que o cidadão lá na ponta, em cada município, estado, precisa. “Esse papel é de cada Detran. Assim construiremos uma AND mais forte e que tenha interlocução constante com todas as entidades que pertencem ao sistema nacional de trânsito, especialmente Contran e Denatran”, diz.

Antes de assumir o Detran paulista, há 9 meses, Neto Mascellani atuou como diretor na Companhia de Desenvolvimento e Habitacional Urbano (CDHU) do Estado de São Paulo e Superintendente de Projetos Especiais na Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp).

Durante sua gestão, o Detran.SP triplicou o número de interações digitais, passando de 47 milhões em 2019 para 125 milhões em 2020, um aumento de 166%. Na mesma linha, houve a ampliação de 72% de serviços digitais (de 43 para 74 serviços). Dos 10 principais serviços do Detran paulista, 94% são digitais. Hoje, no Detran de São Paulo, 83% do atendimento é digital e apenas 17% presencial. Até 2022, a meta é expandir a integração do Detran/Poupatempo de 82 até 340 unidades.

À frente do Detran amazonense, Rodrigo de Sá iniciou o processo de estruturação tecnológica para modernização do atendimento e da prestação de serviços, tais como DETRAN DIGITAL, monitoramento de exames práticos de direção veicular (telemetria), implementação do reconhecimento facial para emissão de CNH e realização de prova on-line em postos do interior do estado.

“Não importa o tamanho do estado ou o porte da frota de veículos. Os problemas são os mesmos e devem ser tratados de forma coesa para alcance de resultados rápidos. Nossa posição é defender o interesse de todos os Detrans. Do maior para o menor. Sem distinções e/ou preferências”, ressalta Neto.

A AND é uma entidade civil constituída pelos presidentes em exercício dos Departamentos de Trânsito dos Estados e Distrito Federal, com autonomia administrativa, financeira, patrimonial e técnica, sem fins lucrativos de âmbito nacional.

O objetivo da AND é congregar os Detrans para o estudo e solução das questões relevantes relacionados com o trânsito e sua legislação, bem como desenvolver o intercâmbio e representar seus associados junto ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e Conselho Nacional de Trânsito (Contran), e entre órgãos Federais, Estaduais e Municipais.

Presidente eleito da AND, Ernesto Mascellani Neto

 Vice-presidente eleito da AND, Rodrigo de Sá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *