Brasil aplicou ao menos uma dose de vacina contra Covid em mais de 27 milhões de pessoas, aponta consórcio de veículos de imprensa

Compartilhe esse Post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Balanço da vacinação contra Covid-19 desta terça-feira (20) aponta que 27.173.331 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 12,83% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 10.718.372 pessoas (5,06% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 37.891.703 doses foram aplicadas em todo o país.

De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 518.872 pessoas e a segunda dose em 587.049, com um total de 1.105.921 doses aplicadas. Este é o maior número de doses aplicadas em um único dia no país desde o começo da vacinação. O recorde anterior foi registrado em 1º de abril, com 1.095.362 doses aplicadas no total.

A informação é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL. Os dados de vacinação passaram a ser acompanhados a partir de 21 de janeiro.

Brasil, 20 de abril

  • Total de pessoas que receberam ao menos uma dose: 27.173.331 (12,83% da população)
  • Total de pessoas que receberam duas doses: 10.718.372 (5,06% da população)
  • Total de doses aplicadas: 37.891.703 (74,61% das doses distribuídas para os estados)
  • Divulgaram dados novos (25 estados e o Distrito Federal): AC, AL, AM, BA, CE, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO
  • Divulgaram dados em dias anteriores (1 estado): A

Vacinação por estado

Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do estado:

  • AC: 1ª dose – 85.897 (9,60%); 2ª dose – 22.324 (2,50%)
  • AL: 1ª dose – 416.096 (12,42%); 2ª dose – 146.186 (4,36%)
  • AM: 1ª dose – 544.300 (12,94%); 2ª dose – 203.297 (4,83%)
  • *AP: 1ª dose – 78.575 (9,12%); 2ª dose – 26.545 (3,08%)
  • BA: 1ª dose – 2.112.152 (14,15%); 2ª dose – 686.842 (4,60%)
  • CE: 1ª dose – 1.187.265 (12,92%); 2ª dose – 476.473 (5,19%)
  • DF: 1ª dose – 367.394 (12,03%); 2ª dose – 175.184 (5,73%)
  • ES: 1ª dose – 608.652 (14,98%); 2ª dose – 156.697 (3,86%)
  • GO: 1ª dose – 750.769 (10,55%); 2ª dose – 252.006 (3,54%)
  • MA: 1º dose – 710.366 (9,98%); 2ª dose – 241.515 (3,39%)
  • MG: 1ª dose – 2.726.116 (12,80%); 2ª dose – 1.047.775 (4,92%)
  • MS: 1ª dose – 442.645 (15,76%); 2ª dose – 189.98 (6,76%)
  • MT: 1ª dose – 326.041 (9,26%); 2ª dose – 115.525 (3,28%)
  • PA: 1ª dose – 952.762 (10,96%); 2ª dose – 388.119 (4,47%)
  • PB: 1ª dose – 585.154 (14,49%); 2ª dose – 203.893 (5,05%)
  • PE: 1ª dose 1.208.621 (12,57%); 2ª dose – 451.973 (4,70%)
  • PI: 1ª dose – 367.757 (11,21%) ; 2ª dose – 124.255 (3,79%)
  • PR: 1ª dose – 1.458.539 (12,66%); 2ª dose – 528.642 (4,59%)
  • RJ: 1ª dose – 1.919.685 (11,05%); 2ª dose – 559.330 (3,22%)
  • RN: 1ª dose – 434.536 (12,30%); 2ª dose – 145.871 (4,13%)
  • RO: 1ª dose – 162.863 (9,07%); 2ª dose – 49.833 (2,77%)
  • RR: 1ª dose – 62.680 (9,93%); 2ª dose – 32.813 (5,20%)
  • RS: 1ª dose – 1.990.917 (17,43%); 2ª dose – 582.369 (5,10%)
  • SC: 1ª dose – 899.51 (12,40%); 2ª dose – 377.377 (5,20%)
  • SE: 1ª dose – 284.960 (12,29%); 2ª dose – 116.580 (5,03%)
  • SP: 1ª dose – 6.340.665 (13,70%); 2ª dose – 3.366.839 (7,27%)
  • TO: 1ª dose – 148.063 (9,31%); 2ª dose – 50.129 (3,15%)

Quantas doses cada estado recebeu até 20 de abril

  • AC: 190.190
  • AL: 681.510
  • AM: 1.405.019
  • AP: 145.000
  • BA: 3.670.000
  • CE: 2.110.250
  • DF: 712.310
  • ES: 993.620
  • GO: 1.557.880
  • MA: 1.499.190
  • MG: 5.841.330
  • MS: 708.010
  • MT: 703.810
  • PA: 1.617.590
  • PB: 1.028.958
  • PE: 2.276.080
  • PI: 688.180
  • PR: 2.858.690
  • RJ: 4.391.120
  • RN: 848.050
  • RO: 292.958
  • RR: 165.060
  • RS: 3.604.700
  • SC: 1.707.940
  • SE: 496.080
  • SP: 10.273.355
  • TO: 331.600

Origem dos dados

  • Total de doses: números divulgados pelos governos estaduais.
  • As informações sobre população prioritária e doses disponíveis são do Ministério da Saúde.
  • As estimativas populacionais são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Veja Mais